terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Estradinha

- Que pedras grandes. Acho que paro por aqui. – Ele disse, já voltando-se para trás.
- Mas por quê? Você não disse que tinha o sonho de chegar lá em cima? Falta tão pouco agora... Eu vou com você! – A reação inesperada do rapaz espantara a menina, que já tinha começado a escalar.
- Ninguém me trouxe, ninguém vai me levar. Vou sozinho. É uma questão minha, vou resolver.
- Ninguém te trouxe, mas eu te encontrei pelo caminho. Você me convidou para seguir contigo, então eu vou.
- Não tente me entender. Não dá. Volto e talvez outro dia eu continue. O fim da tarde se aproxima, não sei se é seguro.
- São cinco da tarde, não há motivos pra ir embora. Fica. Eu vou com você. Não é tão alto.

O rapaz olhava pra ela. Por que tanta insistência? Ele tinha motivos pra subir? Tinha. Mas começara a desconfiar deles. A volta lhe parecia mais atraente. A solidão, o caminho sem aquela menina tagarela devia ser melhor.

- Não vou. Já decidi. Me desculpe te deixar aqui. Se quiser, te levo em casa.
- Não. Eu fico. Você também. Eu sei que você quer subir, me falou disso o caminho inteiro. Nós andamos tanto... Vamos subir, senão é viagem perdida!
- Às vezes quando se chega perto do abismo, é melhor pular.

Ela fez cara de interrogação. Não sabia o que ele queria dizer com aquilo.
- Como assim? – Perguntou.
- Nem sempre tomamos as decisões certas. Quando chegamos bem perto de alcançarmos o que queríamos percebemos que é melhor desistir e abrir mão.
- E você sabe tão bem o que quer?
- Não. Mas senti que é melhor voltar. Em casa é mais quente, mais confortável.
- Mas aqui está o que você quer. Como você me convida e depois me abandona?
- Não vou te abandonar. Quer que eu te deixe em casa? Ou que eu te ligue amanhã pra ver se você chegou bem?
- Não. Vou continuar. Vem comigo. Eu juro que não falo nada. Juro que não vou te ajudar a subir. Vou atrás, bem quietinha.

Só a notícia de que ela não iria mais falar, já dava uma sensação de alívio ao rapaz. Resolveu aceitar, ela não ia ceder mesmo.

- Ok. Vamos.

E subiram. O caminho daquele pequeno morro era íngreme e possuía muitas pedras. Eles foram com dificuldade.

Ele escorregou e agarrou na manga da camisa dela.
- Você está sempre aí atrás pra me segurar, né? – Os dois riram. Ele já não estava tenso.

Já se via o pico, onde a elevação acabava. Ele chegou lá primeiro e ficou olhando a moça se aproximar. Ela estava exausta, mas trazia consigo um sorriso aberto.

- Não é lindo? – ele perguntou ao vê-la chegar
- É... Muito lindo. Valeu a pena?
- Sim. Você me fez chegar aqui e agora eu sei que valeu a pena.
- Você falou lá embaixo sobre o pulo. Quer pular?
- Não. Prefiro ver o sol se pôr do seu lado.

(Luisa Iva Maia Forte)



Passou a UFF! Menos uma!
Agora só falta o ENEM e as segundas provas.
Pra comemorar, eu mudei o visual do blog :D

Semana que vem acho que vou ter a colaboração da minha querida priminha loiríssima e bronzeada Rayssa.

No mais, é isso aí.
Amanhã eu grito: FÉRIAS!
E aí eu coloco mais textos aqui.

Hoje não é ponto final, tô a fim de colocar reticências.
...

Beijo grande!

(01/12/2009)

9 comentários:

Thiago De Brito disse...

Não costumo escrever aqui
e a senhorita sabe muito bem disso
mas depois desse texto eu preciso
me sinto atraido a escreve
mesmo que sejam só besteiras...

Até hoje, foi o texto mais foda
que eu já li, o seu melhor texto
o melhor texto já escrito.

Parabéns
E busque sempre o que desejas.

Beijão!

Julia disse...

Também não costumo vir muito por aqui, mas esse realmente ficou muito, muito bom mesmo!
Parabéns :')

Manulela disse...

Bem, esse é o meu blog favorito e você já sabe disso.. haha
Adoreei o texto, amigãaa!
Escrevee maais mais e mais (:
beeijoos

lety disse...

Sensacioonalll!! Eu chorei, sabia!?! ^^
Quero mais!!!
Te amo!
Bjkas...

;]

Rayssa Borges disse...

Eu concordo com manuLela!! Esse é o meu blog Favoriiito! E esse texto ficou muuuito lindo, Lú! O melhor já escrito, definitivamente!
Ah, vc me elogiou muito pouco! ¬¬ Assim não vou mais querer colaborar! hahaha
Beijocas priima!

Allison...French ! disse...

adorei o blog ! :*

Thiago Alfradique disse...

Ficou demais Lú!
Vou cobrar a promessa de ser mais assidua hein!
heeheh

Guilherme Britto disse...

Eu viajo lendo seus textos...

(É meio tarde pra comentar, mas como você ainda não postou nada depois, acho que tá valendo né?! haha)

Bia disse...

Sou uma fã desleixada, mas toda vez que volto aqui me reapaixono *-* Já comentei o quanto eu AMO metáforas? E vc faz cada uma perfeita. *-*

Já te dei parabéns tantas vezes, Lú, mas nunca é demais. Fato é fato: nada substitui talento.

Beijão!